António e Catarina Raminhos

António Raminhos e Catarina Raminhos escolheram criopreservar as células estaminais connosco. Saiba porquê…

“Confiança, credibilidade e segurança”

Estas foram as palavras que o António e a Catarina Raminhos utilizaram para descrever a Future Health Biobank, aquando da entrega do kit de criopreshrvação.

Aproveitámos a conversa que tivemos com eles para, esclarecer as suas questões e dúvidas sobre como todo o processo de criopreservação de células estaminais funciona, e conhecer um pouco mais este casal muito divertido.

Conheceram-se em 1999, na Faculdade, eram da mesma turma, e começaram a namorar pouco tempo depois. Estam casados há nove anos e são pais de duas Marias, a Maria Rita, com 5 anos, e a Maria Inês, com 3 anos e esperam a Maria Leonor que deverá nascer no iníco de Junho.

Esta terceira Maria surgiu por acaso, num descuido que eu não perdoo à mãe porque tomou um antibiótico que não devia ter tomado (risos).

Não foi planeado mas foi curioso porque, antes de descobrirmos que a Catarina estava grávida, já conversávamos sobre se achávamos que íamos ter mais um filho ou não. Mas falávamos só por alto, nunca efectivámos a coisa. Há um dia em que vamos para uma festa de uma amiga nossa e a Catarina diz-me, de repente e do nada, para parar porque tinha de ir vomitar. Fiquei logo desconfiado que ela andasse metida no álcool outra vez, mas afinal estava grávida (risos).

Eu ri-me imenso, fartei-me de rir. Rio-me muito quanto estou nervoso. Desde que venha com saúde, isso é que é importante. Revelou-nos o António Raminhos

A gravidez está a correr bem e nas palavras de Catarina Raminhos

O que me tem custado mais é a dificuldade em voltar a adormecer quando acordo. Acordo porque as meninas chamam ou por outro motivo qualquer, e depois não consigo voltar a adormecer. Por isso, acabo por rentabilizar o tempo e, às vezes, começo a escrever. Mas depois vou sentindo o cansaço ao longo do dia

Tínhamos curiosidade em saber se o António Raminhos ia assistir ao parto. A resposta foi rápida e com o cunho humorístico que já lhe conhecemos:

Assistir ao parto de quem, dela? Quero assistir, mas, se não chegar a tempo, assisto a outro parto qualquer. Assisti ao nascimento das outras duas meninas, por isso, se não assistir ao desta, entro noutro quarto e assisto ao de outra criança qualquer. Se eu pedir com jeitinho, eles deixam. Já que lá estou, vejo quem está para sair. Vamos embora (risos)

Quanto à escolha do nome, Raminhos confessou que

Não foi logo consensual mas foi engraçado. Aliás, foi a Maria Rita que o escolheu. Começou a dizer a todos na escola - mesmo antes de sabermos que era uma menina - que ia ter uma irmã Maria Leonor. E assim ficou. Eu queria que se chamasse Maria Luísa, porque a minha avó era Luísa Maria. Mas como era má como as cobras, ao menos não lhe dávamos o mesmo nome (risos)

Criopreservar as células estaminais foi uma decisão ponderada

A decisão de criopreservar as células estaminais da Maria Leonor foi uma decisão ponderada e ambos expressaram os diferentes motivos que os levaram a decidir

(AR) A criopreservação dá-nos uma segurança que, muitas vezes é psicológica, mas que preferimos ter garantida. Quando a nossa primeira filha nasceu, ainda não se falava muito do tema. No nascimento da segunda, já se ouvia falar mas sem grande expressão. Hoje em dia, e até com o lançamento do serviço de criopreservação dos dentes, percebemos que esta área está a evoluir muito e muito rápido.

(CR) Ser mãe e pai é viver com muitos medos na cabeça e no coração, principalmente. Temos sempre medo que fiquem doentes e que alguma coisa lhes aconteça. Se existe algo que nos possa dar um pouco mais de segurança, e que nos retire um pouco da preocupação da cabeça, acho que é de aproveitar e que devemos investir nisso. A opção de fazer a criopreservação é uma decisão que nos deixa mais seguros

Future Health Biobank, um serviço para toda a família

A decisão de escolher o nosso banco consensual e deveu não só à “Confiança, credibilidade e segurança“ que associam ao nosso banco, mas também por, nas palavras de António Raminhos, ser uma serviço para toda a família.

(AR) Escolhemos este banco privado porque, para além do serviço de criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical que vamos adquirir para a Maria Leonor, têm um outro serviço de criopreservação da polpa dentária que nos permite preservar as células das duas irmãs através dos dentes de leite. E no caso dos adultos, também dá, através dos dentes do siso. É um serviço para toda a família