Laith Abu Areesh

Laith Abu Areesh de 16 anos sofria de Anemia de Fanconi, uma doença que afeta a capacidade de a medula óssea produzir células sanguíneas saudáveis. Esta doença resulta de um defeito genético no ADN do Laith e acompanhou-o desde que foi diagnosticado na infância. Os médicos acreditavam que a melhor hipótese de recuperação era um transplante de medula óssea, contudo a procura por um dador compatível falhava a cada ano.

Em outubro de 2010, com o nascimento de sua irmã, a esperança para o Laith renovou-se. O seu sangue do cordão umbilical deveria conter uma fonte rica das mesmas células estaminais que estão presentes na medula óssea e poderiam ser compatíveis para seu irmão doente.

A família contactou o Laboratório de Nottingham da Future Health Biobank, o primeiro e maior banco de células estaminais acreditado do Reino Unido e da Europa, que procedeu à colheita e armazenamento da amostra. Os testes à amostra da irmã revelaram, não só, uma compatibilidade perfeita como também a presença de células estaminais suficientes para serem usadas. A amostra estaria, portanto, pronta e a aguardar que a situação clínica do Laith fosse estável o suficiente para que os médicos considerem um transplante.

Esse tempo chegou agora e a amostra foi devidamente libertada do armazenamento pela Future Health Biobank no final de abril. O transplante teve lugar no King Hussein Cancer Centre, na Jordânia, a um domingo 20 de maio, e correu tudo bem, mas vai demorar algumas semanas até que os médicos saibam se foi bem sucedido. O transplante foi realizado pelo Dr. Ayad Hussein, que ficou responsável por acompanhar a recuperação do Laith.

Estamos muito satisfeitos por ter libertado uma amostra para tratamento no momento em que celebramos o nosso décimo aniversário, disse Roger Dainty MBE, diretor do Reino Unido da Future Health. “Desde o início que nos designámos como um banco familiar. As amostras que temos podem ser uma tábua de salvação, não só para a criança de quem foram recolhidas, mas para os seus irmãos – como neste caso, mas também para os pais ou até avós “.

Veja as notícias sobre este transplante:

1 - BBC East Midlands Today

“Um adolescente do Médio Oriente foi submetido a um transplante utilizando sangue do cordão umbilical armazenado por uma empresa de alta tecnologia de Nottingham. Laith Abu Areesh recebeu um transplante de células estaminais de uma amostra recolhida do cordão umbilical da sua irmã. A Future Health em Nottingham, assegurou o transporte da amostra para a Jordânia para tratar a incapacidade da medula óssea do jovem de 16 anos, é a primeira vez que uma das 25000 amostras é libertada”

2 - BBC East Midlands Today

“Um adolescente, no Médio Oriente, está a recuperar bem de um transplante utilizando sangue do cordão umbilical armazenado por um laboratório em Nottingham. Laith Abu Areesh foi submetido a um transplante de células estaminais retiradas do cordão umbilical da sua irmã. (Correspondente em Nottingham) - As milhares de células estaminais retiradas da irmã são a esperança de sobrevivência do Laith, o adolescente de 16 anos tem Anemia de Fanconi uma doença de sangue rara. O transplante foi realizado em Amã, a capital da Jordânia. (Testemunho de Laith) – Espero estar bem daqui a umas semanas para sair do hospital e regressar às aulas porque falhei o primeiro semestre, é um sentimento fantástico saber que a doadora é a minha irmã, estou muito feliz - (Correspondente em Nottingham) – A amostra da irmã do Laith foi armazenada num destes tanques a uma temperatura de -190ºC. Há 25000 amostras como esta em Nottingham, isto é uma amostra de sangue do cordão umbilical e é a primeira vez que uma amostra foi libertada para tratamento. No parque da ciência em Nottingham, Future Health Biobank é um dos maiores bancos privados do reino Unidos e há cerca de 10 anos que armazena células estaminais de bebés, um seguro que os pais esperam nunca vir a utilizar. Hoje o diretor da empresa recebeu um MBE pelo seu trabalho de investigação cientifica enquanto o Laith permanecerá no hospital por mais três semanas”