O sucesso do transplante de células estaminais do sangue do cordão umbilical na leucemia infantil

Um bebé no Reino Unido precisava desesperadamente de um transplante de células estaminais para tratar uma forma rara de leucemia. Neste momento, está a recuperar bem após o transplante de células estaminais do sangue do cordão umbilical.

Um bebé no Reino Unido precisava desesperadamente de um transplante de células estaminais para tratar uma forma rara de leucemia. Neste momento, está a recuperar bem após o transplante de células estaminais do sangue do cordão umbilical.

Harri Stickler, com um ano de idade, de Aberdare, foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda há uns meses atrás. Foi-lhe diagnosticada uma probabilidade de sobrevivência de apenas 20-30 %. Mas a sua mãe, a Bethan, apelou a dadores de células estaminais no registo de Anthony Nolan, e descobriu um dador compatível para salvar a vida do seu filho.

"Eu nem conseguia acreditar! Disseram-me que seria difícil encontrar um dador compatível. Foi um alívio tão grande” afirmou.

“Só nos damos conta do número de pessoas que precisa de um transplante, quando nós próprios nos encontramos na mesma situação. Ele tem um problema no estômago, pelo que vai ser operado amanhã mas, para além disso, está ótimo. O sistema imunitário dele está tão fraco, tudo pode acontecer. Mas está tão feliz, ainda assim. Está sempre a sorrir e adora dançar."

Sabe-se que as células estaminais do sangue do cordão umbilical utilizadas no transplante do Harri curam doentes com certos tipos de cancro no sangue e outras doenças de deficiência imunológica. Após ter sido submetido a quimioterapia semanal, os testes confirmam que o transplante do Harri foi 100 % bem sucedido.

Referências bibliográficas:
www.bbc.co.uk/