Um passo mais perto do tratamento da paralisia cerebral através de células estaminais

Um dos projetos mais emocionantes que está neste momento em ensaio clínico é a utilização de células estaminais para tratar a paralisia cerebral.

Trata-se de uma doença que infelizmente aflige muitas pessoas e o potencial para tratar esta doença com células estaminais é acompanhado de perto pelo mundo.

Falámos com o nosso especialista interno, Osama Shaikh, que nos falou dos mais recentes avanços no tratamento com células estaminais.

Em maio de 2015 foram publicados os resultados do primeiro ensaio aleatorizado, controlado por placebo, duplamente cego para o tratamento de paralisia cerebral com células estaminais do sangue do cordão umbilical.

Foram selecionadas 36 crianças para o estudo e os participantes foram divididos aleatoriamente em dois grupos. Um grupo recebeu sangue do cordão umbilical não relacionado e o outro grupo recebeu uma substância inativa, um placebo. Os pacientes não sabiam que tipo de tratamento estavam a receber e os clínicos não sabiam que tipo de tratamento estavam a dar: duplamente cego.

Os resultados indicaram que os doentes que receberam o sangue do cordão umbilical não relacionado apresentaram uma melhoria da força muscular e do desempenho motor global e uma maior ação anti-inflamatória em comparação com o grupo que recebeu a substância inativa.

A duração do acompanhamento deste ensaio foi de apenas 6 meses e assim, consequentemente, são necessários estudos futuros para confirmar a eficácia a longo prazo deste tratamento à base de sangue do cordão umbilical. No entanto, o estudo é o mais robusto até à data com alguns resultados muito promissores.

A Future Health Biobank é um laboratório apaixonado pelas possibilidades futuras de tratamento com células estaminais do cordão umbilical. Para obter mais informações sobre como armazenar as células estaminais do seu bebé, bem como sobre outras doenças que possam ser atualmente tratadas com UCB (células do sangue do cordão umbilical) visite: Células estaminais do sangue do cordão umbilical e do tecido do cordão umbilical.

Para mais informações sobre o ensaio relativo à paralisia cerebral visite: leia o artigo

Ajuda e aconselhamento