Outlook – Teste de rastreio para recém-nascido

Todos os pais desejam um futuro saudável para os seus filhos, e dar-lhe o melhor começo de vida possível. Com os testes de rastreio para recém-nascido, o seu bebé pode ser avaliado em relação a uma série de patologias genéticas que pode vir a desenvolver nos primeiros meses de vida. O nosso teste de rastreio Outlook oferece uma imagem bem definida da sua predisposição para desenvolver:

Intolerância à Lactose

Doença celíaca

Teste à sensibilidade ao gosto amargo dos alimentos

Surdez induzida por medicação

Um teste de rastreio para recém-nascido é uma forma simples e acessível de ficar tranquilo ou, se o seu filho tiver um risco maior /elevado de desenvolver qualquer uma das patologias acima, prepará-lo para possíveis requisitos médicos e/ou alimentares no futuro.

Descarregar uma brochura

  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

Como funciona o teste Outlook?

O teste de rastreio para recém-nascidos está disponível em dois formatos diferentes: um kit de cotonetes bucais, ou como parte do seu pacote de armazenamento de sangue do cordão umbilical.

Selecione o nosso pacote de armazenamento de células estaminais Premium+

A sua amostra de sangue do cordão umbilical é recolhida após o parto e enviada para o nosso laboratório

Realizamos o teste Outlook com uma pequena gota do sangue do cordão umbilical e enviamos os resultados por correio

Or

Peça o seu teste Outlook online, ou através da nossa equipa de atenção a clientes

O teste com as cotonetes bucais pode ser realizado muito facilmente em casa

Devolva-nos o kit e receba os resultados por correio

Or

Introdução ao Outlook

Veja com mais detalhe como funciona o teste Outlook, caso tenha adquirido a opção de cotonetes bucais. Lembre-se que também pode adicionar o Outlook ao seu pacote de armazenamento de sangue do cordão umbilical!

Patologias rastreadas

Intolerância à Lactose

Trata-se de um problema comum que pode desenvolver-se em qualquer idade, e que envolve a digestão da lactose existente nos leites de origem animal e nos laticínios. As pessoas com intolerância à lactose não são capazes de decompor dois açúcares, a glicose e a galactose, devido a uma produção reduzida de uma enzima, a lactase. Esta incapacidade dá origem ao desenvolvimento de bactérias no sistema digestivo.

Doença celíaca

Também conhecida como intolerância ao glúten, a doença celíaca é bastante comum, e pode manifestar-se e ser diagnosticada em qualquer idade. Envolve uma hipersensibilidade do intestino delgado ao glúten, provocando uma inflamação e uma incapacidade para absorver nutrientes importantes. Cria problemas digestivos e uma série de outros sintomas. Os alimentos que despoletam esta condição incluem o trigo, o centeio e a cevada usada em massas, bolos, cereais, pão e alguns condimentos.

Teste à sensibilidade ao gosto amargo dos alimentos

O gosto amargo dos alimentos é provocado pela sensibilidade aos compostos amargos designados glocusinolatos, existentes em alimentos como a couve, brócolos, rebentos e outros vegetais crucíferos. As pessoas que apresentam esta sensibilidade aumentada são conhecidas como “provadores”. A presença desta característica genética pode determinar se uma pessoa terá menor ou maior probabilidade de ter uma resposta aumentada ao gosto amargo de certos alimentos do que os “não provadores”.

Surdez induzida por medicação

Certos tipos de antibióticos, os aminoglicosídeos, são conhecidos por provocar danos no ouvido interno. Algumas crianças apresentam uma mutação mitocondrial que as predispõe a uma perda severa da audição com apenas uma dose destes antibióticos. O rastreio de variantes genéticas destas quatro patologias pode significar que, caso a criança desenvolva sintomas, a patologia pode ser diagnosticada e tratada mais rapidamente.